terça-feira, 30 de setembro de 2014

Músicas que inspiram arte - Jurada pelas Sombras

Normalmente, quando escrevo ou desenho, estou ouvindo música. Tanto pode ser para relaxar, para me inspirar, para entrar no clima. Às vezes é só uma mesma música (difícil), às vezes são várias de uma mesma banda, e às vezes, uma playlist inteira, toda selecionada para entrar no clima.

E é sobre entrar no clima que surge o "Músicas que inspiram arte" pois toda arte se faz com repertório e, acredito eu, com inspiração. Mas sendo criaturas racionais que somos (ou nem tanto) não custa dar uma forcinha para as musas.

Essa é a primeira de uma série (se tudo der certo) de postagens sobre as músicas que inspiram.

Para começar, escolhi o trabalho de capa que fiz para a autora Letícia Maria de Godoy.
Seu livro, Jurada pelas Sombras, apesar de não ter nada de fantasia, foi me passado por ela, que era um livro soturno, melancólico, com uma personagem forte e delicada.





Assim, uma obra cheia daquela atmosfera gótica que não poderia começar de melhor maneira do que com Lacrimosa (a banda que mais divide opiniões por aí, desde que foi fundada por Tilo Wolff com a demo em 1989 e seu primeiro álbum "Angst" em 1991)





Mas como o processo foi demorado, eu não poderia ter uma overdose alemã, dei sequência com algumas melodias do My Dying Bride, como as Catherine Blake, She is the Dark, Some Velvet Morning (essa é muito boa mesmo), For My Fallen Angel entre outras.




Depois, para dar uma animada dei sequência com o álbum Vampyres, Witches, Devils & Ghouls..... The Very Best Of Nosferatu (uma banda incrível, de som profundo e cadenciado que fez duas versões, uma delas fantástica, de uma música do Ramones a Somebody Put Something in my Drink).



Claro que por aí, passaram outras bandas como Sister of Mercy, algumas músicas do Sirenia e uma versão linda da música Grito que o vocalista Fernando Ribeiro da banda Moonspell gravou num álbum em homenagem à cantora portuguesa Amália.









A seleção estendeu-se, modificou-se e repetiu-se infinita vezes até o final do trabalho. O resultado foi a capa do livro que vocês já conhecem.


E para quem curtiu e ficou curioso, a playlist está lá no youtube:

Para saber mais sobre o livro, acesse a página no facebook: 

E para comprar, entre em contato direto com a autora:
leticiagodoywriter@gmail.com


Ilustrando

Às vezes, ou talvez, na maioria das vezes, o fazer ocupa muito mais do tempo do que o imaginado. 
É impossível viver sem arte, sem criar, e durante bastante tempo, eu me dediquei mais a criação do que à divulgação do que ando fazendo.
O lado bom desse proposital esquecimento, é voltar aqui na hora do registro e notar a produção.
É só um pouco do que andei aprontando. Um mínimo registro, da minha contribuição para o mundo da fantasia:

 Ilustração/
O Menino que Perdeu a Magia - Celly Borges


 Ilustração e Projeto Gráfico/
Jurada pelas Sombras - Letícia Maria de Godoy


Ilustração e Projeto Gráfico/
o Guardião - Tótila Artigas

Ilustração e Projeto Gráfico/
A Encantadora de Palavras - Fernanda Coelho


E virão mais e mais, no seu tempo, pois o trabalho não para.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...