Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Estação Jugular – Uma estrada para Van Gogh

Imagem
Uma estação, uma estrada, muitas perguntas. E tudo parece efêmero.

Autor: Allan Pitz Capa e Diagramação: Guilherme Peres Revisão e Textos da Capa: Kyanja Lee Editora: Multifoco Selo Desfecho Romances


Se, você é ateu, católico fervoroso, evangélico fanático ou algum religioso, que não goste de nenhuma obra, mesmo ficcional, que vá contra seus dogmas, não leia esse livro! Mas, Se você (independente de crenças ou não crença) tem uma mente aberta e gosta de ler sobre diferentes pontos de vista, vá em frente e pegue esse ônibus. Não se arrependerá.
O “estilo Allan Pitz”, como já citei neste blog, havia me marcado pela rapidez das narrativas, a adrenalina, e a seqüência criativa e fluida com que escreve, mas outra característica também presente nos livros “A Morte do Cozinheiro” e “Um Peixe de Calça Jeans” agora ficou muito mais evidente: Graciosidade. Não aquela graça forçada, cheia de retoques rebuscados ou excesso de delicadeza. É outra coisa. Uma construção de metáforas e pensamentos ch…

Um Peixe de Calça Jeans – E outras histórias para unir.

Imagem
Histórias infantis contra a discriminação.
Autor: Allan Pitz Editor-responsável: Zeca Martins Projeto gráfico: Estúdio Criare Controle editorial: Bianca Lucinda Gonçalves Diagramação: Estúdio Criare Capa: Zeca Martins Revisão: Raquel Benchimol (coordenadora) Editora: Livronovo


Idéias não passam de idéias, o que faz ela se tornar algo bom ou ruim, ou é a capacidade que ela tem de dialogar com o restante ao qual ela se destina, ou é claro, sua execução. Assim é em qualquer ramo, com qualquer tarefa. Vemos grandes possíveis inovações serem feitas com pressa que acabam por não serem efetivas em relação à proposta de quando foram concebidas. Outras idéias, porém, são criadas tão exaustivamente sozinhas, que viram um monólogo frio e que não chegam ao receptor da “tal idéia”, com efeito. Ou ainda, aquelas que os intermediários da idéia parecem não entendê-la em seu âmago ou simplesmente não se comprometem com a causa. De todas as maneiras, idéias são apenas idéias e precisam de ferramentas…

Apátrida

Imagem
Um mundo dentro do meu mundo.


Autora: Ana Paula Bergamasco Capa: Ricardo Diniz Crédito foto da capa – frente – parte inferior: Krista Davis Revisão de texto: Fernando Alves Ferreira Produção Executiva: Todas as Falas Editora Ltda. Impressão/Editoração: Brascard Edições de Postais Ltda. / Sérgio O. Rehder Jr.



O tema de Apátrida é recorrente, semelhante a muitos livros escritos pelo mundo e do mesmo modo parece ter em seu âmago o genes perfeito para se tornar um best seller visto que a Segunda Guerra Mundial, tema aqui abordado, sempre vende, seja em livros, filmes ou revistas. E não seria para menos. Eu mesma já perdi a conta das histórias que li (ou assisti) que se passem nessa época com toda sua hostilidade e genocídios que parecem superar a criatividade do mais incrível escritor de terror. De uma forma ou outra não me canso do tema, sou uma entre tantas pessoas que se debruçam facilmente por mais detalhes ou novas criações que nela se encaixem. Porém, o tema não é um mérito e sim, u…